Cientistas criam pílula que pode substituir endoscopia

Inovação, que funciona com tecnologia 3D, pode ajudar a encontrar problemas no esôfagoPílula

Pesquisadores do Hospital Geral de Massachussets (MGH), EUA, desenvolveram uma pílula ingestível que captura imagens tridimensionais do esôfago.

A inovação pode ser utilizada para substituir o sistema de endoscopia, considerado invasivo e desconfortável.

Se adotada com sucesso, a tecnologia poderá evitar uma série de doenças como o câncer. Problemas no órgão normalmente acontecem graças ao refluxo de ácido do estômago para o esôfago.

Como os sintomas costumam ser sutis, como uma azia, o problema muitas vezes passa despercebido pela maioria das pessoas, que não veem necessidade de apelar para uma operação drástica como a endoscopia. Por isso, a pílula, que é bem mais víavel para o paciente, representa um grande avanço na medicina.

pilulaO dispositivo funciona com frequência óptica, uma técnica similar ao ultrassom mas que usa luz infravermelha.

No esôfago, o raio de luz foca em uma área do tamanho do diâmetro de um fio de cabelo. Lá, o infravermelho funciona com espelhos que dão imagens tridimensionais do órgão.

O desafio agora é fazer a tecnologia avançar o suficiente para também conseguir identificar problemas em outros órgãos, como intestino e estômago.

Notícias Relacionadas
14/01/13: Programa do governo de estágio no exterior tem inscrições prorrogadas

Vídeos Relacionados
Testes de QI na internet para esquentar a cuca
Testes de QI na internet para esquentar a cuca
Testes têm como principal objetivo avaliar seu pensamento abstrato, complexo e detalhado. Está preparado?

Deixe um comentário