Nada de TVs OLED com telas flexíveis, smartphones de última geração ou carros que se “auto-dirigem”. A primeira CES, em 1967, era assim:

Veja fotos da história da CES

Confira a revolução pela qual a tecnologia passou nos 45 anos da feira

CES 2013
CES 2013

A tecnologia arrisca o futuro, mas não se esquece do passado.  As TVs que hoje enchem nossos olhos com telas OLED curvadas já foram caixotes feios e desengonçados, em preto e branco, que divertiam nossos avós.

Quarenta e cinco anos atrás o mundo vivia revoluções de naturezas diversas. Mudanças comportamentais e políticas transformariam os hábitos da população e a tecnologia aproveitava a atmosfera para sair do laboratório e entrar na vida das pessoas.

Esse ambiente nostálgico abrigou a primeira CES, em 1967. A feira de eletrônicos que hoje discute a dependência das pessoas num mundo conectado, naquela época defendia por que valia a pena ter TV em casa.

Confira abaixo uma série de fotos relembrando grandes momentos da história da feira, reproduzidas do site britânico The Telegraph.

Reprodução

A primeira CES aconteceu em Nova York. Ela contou com 17.500 pessoas e mais de 100 empresas que foram apresentar seus produtos. Sony, Sharp, Motorola e Toshiba são algumas das que estavam lá e voltaram todas as vezes desde então.

Reprodução

Em 1969, os maiores atrativos da CES eram TVs e rádios. O custo dos transistores de rádio caiu e os eletrônicos ganharam preços muito mais populares e chegavam às massas. Outro produto que chamou muito a atenção naquele ano foram as vitrolas.
Reprodução

Em 1971 a CES cresceu e já contava com mais de 275 empresas. O grande atrativo era o videocassete, apresentado pela Sony em 1970.
Reprodução

Em 1972 a feira bateu mais um recorde: público de 40 mil pessoas e mais de 300 empresas.
Reprodução

Em 1975 a CES continuava a crescer e agora acontecia duas vezes ao ano em Chicago. Havia se tornado o grande lugar para as companhias de tecnologia anunciarem seus novos produtos. Foi nesse ano que Pong, o jogo de Atari, redefiniu o mundo dos videogames.
Reprodução

Em 1977, a CES de inverno (conhecida como WCES) foi transferida para Las Vegas, enquanto a de verão continuava em Chicago. Nos próximos anos, a CES de Chicago perderia cada vez mais interesse para a de Las Vegas.

Reprodução

Em 1985 a Nintendo apresentou ao mundo o NES, um de seus principais videogames. Desde então, jogos eletrônicos se tornaram um dos grandes pilares do evento.

Reprodução

Em 1985 foi apresentado Tetris, o jogo que venderia 35 milhões de cópias para GameBoy.

Reprodução

Nos anos 90 a CES perdia o seu apelo como um evento que acontece duas vezes ao ano. Os organizadores até tentaram mudar de cidades, mas em 1998 muitas empresas estavam relutantes em continuar indo ao evento. Então e CES se tornou uma feira anual em Las Vegas, como acontece até hoje.

Reprodução

Em 1993 a Sony apresentou na feira o MiniDisc, o formato que revolucionou o mundo da música levando-a mais tarde ao CD e aos MP3 Players. O ano anterior também foi o último que a Apple participou.

Reprodução

Em 2003 a Sony apresentou o Blu-Ray, que prometeu substituir o DVD. Bill Gates foi quem discursou no fim da feira.

Reprodução

Atualmente a CES ainda é uma das maiores e mais populares feiras de tecnologia do mundo. Ela conta com cerca de 150 mil pessoas e mais de 3.000 empresas.

olhardigital.uol.com.br

Deixe um comentário