Os cuidados com dengue devem ser redobrados nos períodos chuvosos

Nesta estação do ano, marcada pelas chuvas abundantes e pelo forte calor, aumentam os focos de dengue

chegada_chuva_dengueA Secretaria de Estado de Saúde (SES) trabalha para diminuir os casos de dengue no Estado. A população também já conhece os principais modos de evitar a proliferação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue. Isso se torna importante, já que em 90% dos casos o foco do mosquito está dentro das residências.

Recomendações

– Mantenha o lixo em recipiente fechado, disponibilizando-o para recolhimento pela limpeza urbana.
– Jamais descarte o lixo ou qualquer outro material que possa acumular água nos quintais, ruas ou lotes vagos.
– Mantenha a caixa d’água sempre limpa e totalmente tampada.
– Mantenha as calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água.
– Elimine os pratinhos de vasos de plantas. Caso não seja possível, mantenha-os limpos e escovados pelo menos três vezes ao dia.
– Mantenha limpos e escovados os bebedouros de animais domésticos. A água deve ser trocada diariamente.
– Mantenha piscinas sempre em uso e devidamente tratadas.
– Ao sair de férias, garanta que esses cuidados serão seguidos na ausência do morador.
– Caso perceba a manifestação de qualquer sintoma de dengue, procure imediatamente o centro de saúde mais próximo.

Faça a checagem, toda semana, e não deixe que o mosquito se multiplique. Ele leva de sete a 10 dias para passar do ovo à fase adulta. Por isso, o ideal é que cada um faça sua parte e se junte nessa luta contra a doença.

Os sintomas são: febre, dor de cabeça, no corpo, nas articulações e por trás dos olhos, podendo afetar crianças e adultos. São quatro tipos, sendo o mais grave o sorotipo 4. Com esse vírus, as pessoas que já foram infectadas podem novamente ficar doentes e desenvolver a dengue hemorrágica, que pode à morte. Saiba mais em www.denguetemqueacabar.com.br.

Por Caio Ranieri – Minas no Foco C/ Ascom

Deixe um comentário