UAB Araxá abre processo seletivo para pós-graduação EAD

Curso é oferecido em parceria com a Universidade Federal Fluminense

inscricoes_pos_uabEstão abertas as inscrições, no Polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB) de Araxá, no Alto Paranaíba, para o processo seletivo do Curso de pós-graduação, na modalidade de Educação à Distância (EAD), em Planejamento, Implementação e Gestão da EAD (Pigead), oferecido em parceria com a Universidade Federal Fluminense.

Para se inscrever, o candidato deve ser portador de Diploma de Graduação reconhecido pelo Ministério da Educação (Mec). As inscrições vão até 10 de agosto e a previsão de início do curso é em para o mês de outubro de 2015, com duração de dois anos. Ao todo, são 20 vagas para o Polo Araxá, divididos em 10 vagas para professores e outras 10 para a chamada Demanda Social. O valor da inscrição é de R$ 20.

A inscrição deverá ser realizada exclusivamente no endereço eletrônico  http://www.lante.uff.br. O candidato deverá acessar o site e preencher o requerimento de inscrição, que compreenderá dois grupos de informações: dados cadastrais e dados específicos. Após o preenchimento do Requerimento de Inscrição o candidato deverá realizar três ações:

1º – Imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU), no formato padrão de boleto, onde serão impressos os seus dados pessoais constantes do Requerimento clicando no ícone “imprimir boleto” ao final da página.

2º – Imprimir o Comprovante de Inscrição, cujo arquivo eletrônico será gerado em extensão PDF, de forma a garantir qualquer questionamento sobre os dados registrados na formalização da sua inscrição no processo seletivo, clicando no ícone “imprimir comprovante de inscrição” ao final da página

3º – Realizar o pagamento da taxa de inscrição, impreterivelmente, até o dia 11 de agosto de 2015, que deverá ser recolhida somente em espécie, no valor de R$ 80, em qualquer agência bancária, correspondentes bancários ou por meio de serviços disponíveis da internet, não sendo permitido agendamento eletrônico ou depósito em conta.

Por Caio Ranieri – Minas no Foco